• O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  •  21 2418-7141

A quem você tem assistido?

 "Hanani, um de meus irmãos, veio de Judá com mais alguns homens. Indaguei-lhes pelos judeus que haviam voltado, os que sobreviveram ao cativeiro, e a respeito de Jerusalém.
(Neemias 1.2)

E
xiste uma premissa em nossa cultura que se resume em um ditado antigo: "Farinha pouca, meu pirão primeiro!" que em outras palavras, quer dizer que se as coisas estiverem difíceis priorizo primeiro a mim mesmo. No entanto, parece que a Bíblia sempre nos ensina o inverso disso. Devemos nos importar, cuidar, assistir o outro.

Jesus ensina que essa atitude é elemento pelo qual podemos resumir o segundo grande mandamento (Amarás ao teu próximo como a ti mesmo - Mc 12:31).

No texto, uma simples pergunta de Neemias reflete todo seu coração: "Como estão meus irmãos?" Ele se importa com eles e agora, mais ainda pelo fato de não estarem bem.

Suas ações expressas no verso 4 (verbos intensos no imperfeito), denotam como a condição de seus irmãos lhe afetou profundamente.

Identificar a tristeza com que estavam vivendo o conduziu a outro princípio esperado pelo servo de Deus, o agir em prol deles, apesar de estar em uma região e posição privilegiadas. E como sabemos, Neemias não somente se importou com seus irmãos que estavam distantes, como se compadeceu e se colocou em risco por eles.

E você, a quem tem assistido? Será que isso é mesmo algo desejável, algo que está nos planos de Deus? Como poderíamos ter certeza?

Já tenho lhes falado que Deus trabalha com certos padrões de representatividade em sua Escritura. E todos os fatos apontam para algo maior, onde vemos Cristo como o emblema de todas estas relações.

Ao pensar em Neemias e sua ação, devemos lembrar das palavras de Paulo em Fp 2, convocando os filipenses a se apropriarem da atitude Cristo, que estando em posição privilegiada esvaziou-se de sua glória para assumir a forma de servo, semelhante aos seus irmãos, os guiou em todo ensino para que conhecessem a restauração que Deus estava lhes fornecendo e efetivamente, se sacrificou por Eles.

Jesus é o exemplo final de que, nos propósitos estabelecidos por Deus para uma vida que não está sendo jogada fora, o serviço ao outro está entre as prioridades.

Sabemos, todavia que depois da queda nos tornamos egocêntricos, humanistas, e além de priorizarmos a nós mesmos não costumamos obedecer as coisas de Deus. Por sermos sementes de Adão insistentemente reproduzimos seus erros e de seus filhos, após a queda.

Adão acusando a mulher, porque não foi o homem e companheiro que ela precisava pra não lhe deixar entrar no caminho da perdição; Caim questionando a Deus se era tutor de seu irmão (o que claramente estava implícito nessa relação de cuidado fraternal), porque agora estava cheio de inveja e desejo de assassiná-lo.

.. Somos assim! Além de não termos a disposição de cuidar ainda somos capazes de ferir irmãos por motivos meramente egoístas.

Algumas perguntas finalizam essa reflexão: Como alguém poderia se importar com o outro sendo assim? Qual a potencialidade do sangue de Cristo? Com quem você se preocupou hoje? Existe alguém por quem você poderia se arriscar?

Que o Senhor transforme nossa vida pra que a cada dia as respostas a estas perguntas nos digam o quanto fomos transformados por nosso Senhor e salvador Jesus Cristo!

 


   Autor
   Pr. Jonatas Bento

Jontas Bento é pastor na Igreja Metodista Ortodoxa no Km32, Rio de Janeiro.
Bacharel em Teologia, Especialista em Teologia Bíblica AT. Jonatas também é professor no Seminário Teológico do Oeste.

 


 

Voltar