• O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  •  21 2418-7141

 

 

Q
ueria te convidar a ler com paciência o texto de Neemias que está exposto abaixo e em seguida me acompanhar nessas breves considerações. Se você já ouviu falar do Seminário Teológico do Oeste ou se sua vida fez ou faz parte dele, direta ou indiretamente, vai querer chegar ao final desse texto comigo.

 Em chegando o sétimo mês, e estando os filhos de Israel nas suas cidades, todo o povo se ajuntou como um só homem, na praça, diante da Porta das Águas; e disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o Livro da Lei de Moisés, que o SENHOR tinha prescrito a Israel.  Esdras, o sacerdote, trouxe a Lei perante a congregação, tanto de homens como de mulheres e de todos os que eram capazes de entender o que ouviam. Era o primeiro dia do sétimo mês. E leu no livro, diante da praça, que está fronteira à Porta das Águas, desde a alva até ao meio-dia, perante homens e mulheres e os que podiam entender; e todo o povo tinha os ouvidos atentos ao Livro da Lei. ...Esdras abriu o livro à vista de todo o povo, porque estava acima dele; abrindo-o ele, todo o povo se pôs em pé. Esdras bendisse ao SENHOR, o grande Deus; e todo o povo respondeu: Amém! Amém! E, levantando as mãos; inclinaram-se e adoraram o SENHOR, com o rosto em terra. E Jesua, Bani, Serebias, Jamim, Acube, Sabetai, Hodias, Maaséias, Quelita, Azarias, Jozabade, Hanã, Pelaías e os levitas ensinavam o povo na Lei; e o povo estava no seu lugar. Leram no livro, na Lei de Deus, claramente, dando explicações, de maneira que entendessem o que se lia. (Neemias 8.1-8)

 

Estamos encerrando o ano de 2017 e algumas coisas gostaria de deixar como despedida para aqueles que costumam ler os artigos do Seminário Teológico do Oeste. Algo que quero destacar neste final de ano é o quanto essa escola mudou minha vida. Não quero fazer comparações com outros ambientes de minha formação acadêmica e teológica, mas simplesmente destacar a importância desse lugar de ensino.

No Seminário Teológico do Oeste fui aluno, professor, vice-presidente, deão, coordenador pedagógico e diretor pedagógico, muitas vezes acumulando cargos como vice-presidente, coordenador e professor. E me senti e continuo sentindo honrado por permanecer nesta instituição após meu período como aluno.

Amo essa escola! E logo após termos participado da formatura da turma Neemias/2017 – últimos formandos de nossa escola – passo a me perguntar porque de nosso interesse tão grande por esse seminário. A resposta pode ser extraída do texto Neemias acima. Foi esse livro que deu nome a turma que se formou neste ano. Neste texto lemos como Deus usou Neemias para guiar o povo para a restauração da cidade e mais especificamente dos muros de Jerusalém. No entanto, além da reconstrução dos limites da cidade, estava em processo o restabelecimento da ordem de ensino. Deus estava usando aquele momento histórico para trazer sua Palavra de volta ao centro da vida do povo, por meio da exposição do escriba Esdras. O texto diz que Esdras, o sacerdote, trouxe a Lei perante a congregação, tanto de homens como de mulheres e de todos os que eram capazes de entender o que ouviam. Esdras tinha a oportunidade de ensinar o melhor ensino. Tinha o privilégio de compartilhar a melhor mensagem. Tinha a possibilidade de expor a Palavra do Deus verdadeiro.

Esse ensino é o que norteia toda prática acadêmica do Seminário Teológico do Oeste. Você pode experimentar um bom tempo numa formação acadêmica, como a Medicina, Engenharia Química ou Civil, Pedagogia ou Direito, mas nenhuma te possibilitará ter contato diário no aprendizado da Bíblia. E é isso que vivenciamos todas as noites nessa escola. De certa forma, guardando nosso devido lugar no tempo e na relevância, nos sentimos como Esdras. Diante do povo, abrimos a Escritura e a ensinamos.

Quando lecionamos outra disciplina que não é a bíblica, também é a Bíblia que serve como parâmetro e sempre com o objetivo de dela partirmos e nela chegarmos. Isso é um sonho para qualquer professor crente e para todo aluno crente em Cristo Jesus, ter a Bíblia como centro de seus estudos e ensinos. E então, nos sentimos assim...Esdras abriu o livro à vista de todo o povo, porque estava acima dele; abrindo-o ele, todo o povo se pôs em pé. Como quem tem o privilégio de compartilhar sistematicamente o Livro Santo, a Bíblia Sagrada.

E isso, por certo, vai demandar de todos os envolvidos algum nível de esforço, alguma carga de sacrifício, alguma forma de entrega e de autonegação, pois ensinar e aprender a Palavra de Deus será sempre tarefa árdua, ao mesmo tempo que doce, pois a Palavra é de Deus e nós somos naturalmente pecadores, por isso de alguma forma ela nos é também antinatural e confrontadora. Sempre será trabalho penoso, ao mesmo tempo renovador. Essa tarefa sempre estará associada a renúncia e entrega e ao mesmo tempo constituindo compromisso inigualável. E é isso que vejo ao final de cada formatura, de cada término de curso de cada turma. É isso que ouço de cada professor em cada Conselho de Classe e/ou Reunião Pedagógica...a satisfação por poder fazer parte deste serviço. Isso não tem preço e só quem faz parte disso pode saber do valor dessa experiência.

É esse conjunto de aspectos que giram em torno do ensino bíblico que faz a experiência do convívio em um seminário bíblico ser algo tão especial. É isso que faz que eu não queira abrir mão dessa vida relacionada ao Seminário Teológico do Oeste. Nele ganhei amigos para a vida. Nele fui ajudado sempre e tive a oportunidade, pela misericórdia de Deus, de deixar e visualizar as marcas de Cristo nas vidas de meus alunos e companheiros de labor. Isso é impagável e algumas vezes indescritível, sobretudo por sabermos que lidamos diretamente com a possibilidade da multiplicação. Por meio dessa escola podemos ir onde jamais colocaremos os pés e falaremos do amor de Deus para pessoas que jamais conheceremos, já que cada aluno que se forma, sendo fiel ao que aprendeu, se encontra mais capaz de ir pelo mundo a fora para anunciar o Evangelho de Cristo, e isso tem ocorrido.

Também não tem como deixar de citar com alegria o impacto que causa o Evangelho em cada aluno. Vê-los chegar no início de cada período, cheios de expectativas e curiosidades, nos enche de renovo. Vê-los sendo açoitados e acolhidos pela boa Palavra de Deus nos faz ver pessoas se rendendo a graça e a justiça de Deus, como quem é fortalecido na fé do Soberano. Eles crescem a cada aula e nos enchem de responsabilidade em continuar o desafio a que fomos chamados...o de continuar o serviço proposto a todos que recebem a responsabilidade do ensino da Palavra de Deus.

Esdras, em sem tempo, cumpriu seu papel: Leram no livro, na Lei de Deus, claramente, dando explicações, de maneira que entendessem o que se lia. Nossa oração é para que o Senhor nos ajude a cumprir nossa tarefa. Por isso, nos despedimos de 2017 e aguardamos o ano de 2018, se Deus nos permitir vivê-lo. E fazemos isso deixando nossa gratidão por cada aluno, professor e outros colaboradores que estiveram até aqui, mas também deixando a você o convite de continuar conosco nesta incomparável tarefa ou quem sabe de se juntar a experiência que irá mudar sua vida, a de ingressar no Seminário Teológico Oeste. Assim, quem sabe possamos juntos adorar a Deus no estudo de sua Palavra e bendizê-lo em uma só voz: Esdras bendisse ao SENHOR, o grande Deus; e todo o povo respondeu: Amém! Amém!

 


   Autor
   Pr. Ilton Sampaio de Araújo

Ilton S. Araújo é pastor na Igreja Congregacional Campograndense, Rio de Janeiro.
Bacharel em Teologia, graduado em História e MBA em Gestão em Educação. Ilton é diretor pedagógico e também professor no Seminário Teológico do Oeste.


 

Voltar